skip to Main Content

CONTABILIDADE E CONSULTORIA PARA MERCADO DE DRONES

O mercado de Drones – Vants – vem crescendo ano a ano, com a aplicação de seu uso em diversos setores da economia, destacadamente no agro negócio! A regulamentação de uso ainda traz dúvidas e burocracias a partir de 3 órgãos federais responsáveis por normas de vôos (Anac e Decea) e de comunicações (Anatel). Suas necessidades movimentam os mercados de Importadores, Fabricantes Nacionais, Atacadistas, varejistas, prestadores de serviços como Operadores, Treinamentos, Manutenção, Programadores, entre outras atividades que ainda surgirão!!!

A ANAC criou regras para as operações civis de aeronaves não tripuladas, O Regulamento Brasileiro de Aviação Civil Especial nº 94/2017 (RBAC-E nº 94/2017) da ANAC é complementar às normas de operação de drones estabelecidas pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) e pela Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL).

Pelo regulamento da ANAC, aeromodelos são as aeronaves não tripuladas remotamente pilotadas usadas para recreação e lazer e as aeronaves remotamente pilotadas (RPA) são as aeronaves não tripuladas utilizadas para outros fins como experimentais, comerciais ou institucionais.

No site da Anac, há diversas e atualizadas informações sobre o mercado de DRONES.

Neste link abaixo, as orientações para Usuários de Drones.

Classificação das Aeronaves Remotamente Pilotadas

Drone

O termo “drone”, originado nos Estados Unidos da América (EUA), que vem se difundindo mundo afora, para caracterizar todo e qualquer objeto voador não tripulado, seja ele de qualquer propósito (profissional, recreativo, militar, comercial etc.), origem ou característica. Ou seja, é um termo genérico, sem amparo técnico ou definição na legislação. No Brasil, esse termo é mais associado às plataformas menores usadas para fins de lazer e lmagens aéreas.

VANT

VANT (Veículo Aéreo Não Tripulado), por outro lado, é a terminologia oficial prevista pelos órgãos reguladores brasileiros do transporte aéreo para definir este tipo de plataforma. Segundo a legislação pertinente (Circular de Informações Aéreas AIC N 21/10), caracteriza-se como VANT toda aeronave projetada para operar sem piloto a bordo. Esta, porém, há de ser de caráter não recreativo e possuir carga útil embarcada. Em outras palavras, nem todo “drone” pode ser considerado um VANT, já que qualquer plataforma não tripulada utilizada como hobby ou esporte enquadra-se, por definição legal, na legislação pertinente aos aeromodelos e não à de VANT.

RPA

Há dois tipos diferentes de VANT. O primeiro, mais conhecido, é o RPA (Remotely-Piloted Aircraft/ em português, Aeronave Remotamente Pilotada). Nessa condição, o piloto não está a bordo, mas controla remotamente a aeronave por uma interface externa qualquer (computador, simulador, dispositivo digital, controle remoto etc.).

Diferente de outra subcategoria de VANT, a chamada “Aeronave Autônoma” que, uma vez programada, não permite intervenção externa durante a realização do voo.

RPAS

Há ainda o termo RPAS, que nada mais é do que um sistema de RPA. Em outras palavras, nos referimos às RPAS quando citamos não só a aeronave envolvida, mas todos os recursos do sistema que a faz voar: a estação de pilotagem remota, o link ou enlace de comando que possibilita o controle da aeronave, seus equipamentos de apoio, etc. Ao conjunto de todos os componentes que envolvem o voo de uma RPA usamos, portanto, o nome de RPAS (Remotely Piloted Aircraft Systems).

Principais aplicações comerciais dos drones e setores dentre os muito mais que surgirão

Os avanços têm chegado à forma de capacidades tecnológicas, regulamentação e apoio de investimento, proporcionando muitas novas possíveis aplicações para SANTs – Sistemas Aéreos Não Tripulados (UAS – Unmanned Aircraft Systems), e, conforme continua a evolução tecnológica, pode-se esperar que surgirão muitos outros casos de uso.

As plataformas de VANT.estão se tornando cada vez mais capazes de transportar cargas úteis (payloads) mais pesadas e de voar distâncias mais longas, na medida em que as cargas úteis (câmeras, detectores, etc.) tornam-se menores e mais leves. Esses dois desenvolvimentos complementares acelerarão o crescimento da indústria de VANTs ao longo da próxima década, abrindo oportunidades sem precedentes.

A aplicação de tecnologias de drones nos negócios já existentes permite que as empresas criem novas áreas de negócios e simplifiquem os processos comerciais já existentes. Os drones podem reduzir a exposição humana a tarefas longas, monótonas, sujas ou perigosas, bem como proporcionar possíveis economias financeiras e benefícios ambientais (redução do consumo de combustível, menos emissões de CO2).

  • Infraestrutura;
  • Transporte;
  • Seguros;
  • Mídia e entretenimento;
  • Telecomunicações;
  • Agricultura;
  • Segurança;
  • Mineração;
  • Atividades humanitárias.

ABERTURA DE EMPRESAS DE DRONES

Na Master Consultores, estamos prontos para realizar a abertura de sua Empresa no mercado de Drones:

  • Abertura de empresa de drones / vants
  • Abertura de empresa de treinamento para drones / vants
  • Abertura de importadora de drones / vants
  • Abertura de empresa de pilotos de drones / vants
  • Abertura de loja de drones / vants
  • Abertura de distribuidor de drones / vants
  • Abertura de prestadora de serviços para drones / vants

Importante recomendação de nossa parte está na elaboração do plano de negócios antes do início dos processos formais de abertura. Veja um resumo abaixo:

  • O que é o negócio;
  • Quais os principais produtos e/ou serviços;
  • Quem serão os seus principais clientes;
  • Onde será localizada a empresa;
  • O montante de capital a ser investido;
  • Qual será o faturamento mensal;
  • Em quanto tempo espera que o capital investido retorne;

Os documentos iniciais necessários para abrir uma empresa de drones: excluir?

  • Cópia autenticada do RG e CPF;
  • IPTU do imóvel;
  • Cópia do Contrato de Locação ou Compra e Venda;
  • Entre outros documentos específicos da cidade;
  • Elaboração de Contrato Social ou Estatuto;
  • Obtenção do registro da JUCESP;
  • Obtenção do CNPJ;
  • Obtenção de Inscrição Estadual (necessária para emitir notas fiscais de venda);
  • Obtenção de Inscrição Municipal (necessárias para emitir notas fiscais de serviços

CONTABILIDADE PARA EMPRESAS DO MERCADO DE DRONES

Como em qualquer Empresa, a Contabilidade é o instrumento de mensuração dos resultados planejados, e fundamental para ações legais como apuração de impostos, distribuição de lucros aos sócios, avaliação dos negócios para fins de obtenção de investimentos de fundos e de outros investidores.

Na Master Consultores temos ampliado nosso conhecimento às necessidades do setor e preparando a Contabilidade para a indústria de DRONES, inclusive com a adequação de “planos de contas contábeis” para a:

  • Contabilidade para a indústria de drones / vants;
  • Contabilidade de importadora de drones/ vants;
  • Contabilidade de prestador de serviços de drones / vants;
  • Contabilidade para empresas de drones/ vants;
  • Contabilidade para empresa de treinamento de drones/vants;
  • Contabilidade para empresas de pilotos de DRONES/VANTS;
  • Contabilidade de loja de drones;

Recomendamos que quaisquer Empresários do setor de Drones inicie seus negócios considerando desde inicio a contratação de sistemas ERP para controle de seus negócios, no que podemos auxiliar.