skip to Main Content
Informações E Procedimentos Para Encerramento Das Demonstrações Contábeis De 2018

Informações e Procedimentos para encerramento das Demonstrações Contábeis de 2018

Para o encerramento do ano de 2018, listamos abaixo pontos importantes peculiares a cada empresa, que necessitam de avaliação rigorosa da GESTÃO e retornos para a nossa Contabilidade, para que possamos finalizar o balanço do ano com as demonstrações contábeis – Balanço/DRE/DFC/DMPL, que representam a realidade da Empresa.

Caixa, Bancos: liquidação de pendencias enviadas mensalmente pela contabilidade em relação a  documentos/comprovações ausentes;

Aplicações Financeiras: providencias junto a instituições financeiras no sentido de agilizar informações de aplicações, conferir com seus controles internos – caso necessário;

Clientes a receber: verificação de saldos reais; indicação especifica e por escrito de problemas em recebimentos que necessitem constituir “provisão de devedores duvidosos- pdd”;

Adiantamentos diversos: real situação através dos controles internos de valores em poder de terceiros e eventual levantamento para prestação de contas;

Adiantamentos de lucros a sócios: checar e enviar-nos um “de acordo” para a transformação destes em valores a distribuir “versus” os lucros finais/anos anteriores;

Estoques: levantamento e apontamento, preferencialmente com contagem física de itens / avaliação da necessidade de “ajuste a valor presente;

Ativos Fixos: conferencia dos itens lançados e envio de eventuais bens não enviados para a  contabilização; avaliação de necessidade de levantar laudos com fins de encontrar o valor atual de bens .Tal laudo assinado pode ser encomendado à especialistas do setor do bem ( Imóvel = corretores imobiliários, Automóveis =  tabela FIPE, Aeronaves e Embarcações = empresas especializadas em sua venda) e deve ser assinado pelos mesmos e pela empresa, para que possamos atualizar este valor no balanço;

Fornecedores: avaliar os saldos contábeis “x”  os saldos internos (avaliar a necessidade de envio de compras; serviços tomados / contratos assumidos para constituição de provisões de pagamentos futuros; fechamento de cambio nas operações com exterior;

Provisões de passivos tributários: avaliação dos saldos contábeis em relação a impostos em aberto “além da provisão mensal” que representem impostos/encargos em atraso, afim de tomada de decisão de sanar os eventuais passivos à vista ou através de parcelamento;

Contingências: avaliar com advogados, situações de ações (trabalhistas, fiscais, societárias, comerciais) que possam trazer onerações futuras para a Empresa, no sentido de suas probabilidades, afim de constituir provisões para estas;

Adiantamentos para aumento de capital: AFAC (verificação dos saldos registrados para esta finalidade, e indicação para a Contabilidade no sentido de transformação do valor em Capital Social definitivamente);

Contrato de Mútuo: Nas operações de empréstimos entre empresas/sócios é imprescindível que o contrato reúna informações, como: o valor do mútuo (aporte), a qualificação das partes, o prazo de devolução, entre outras cláusulas, tais como, os juros acordados. Se não for feito, a Receita Federal pode entender que se trata de pagamento de pró-labore ou omissão de receita..
Sem o contrato de mútuo, todos os registros de contabilidade ficam comprometidos, uma vez que não será possível comprovar o empréstimo por parte de outras empresas.

Destinação de lucros: avaliação e informação escrita para a contabilidade, da destinação dos lucros para fins de contabilização – lembrando que a atual legislação exige a destinação dos lucros realizados.. seja para capital…distribuição a sócios;

– Cálculos de preços de transferência: Em casos de ligação societária com o exterior, ao fazer transações com estas coligadas, a empresa deverá proceder ao cálculo dos preços de transferência com empresas especializadas e informar a nossa contabilidade os resultados desta apuração para fins de avaliação do impacto no cálculo de imposto de renda e contribuição social;

Com a instituição da norma contábil denominada ITG-1000, após o fechamento do ano, nos primeiros 3 meses do ano seguinte, faremos contato para tratar da “carta da administração” que passa a ser enviada pela Empresa à Contabilidade, bem como, das “notas explicativas” que deveremos fazer ao encerrar o Balanço, motivo pelo qual solicitamos atenção aos pontos acima.

A Master Consultores está a disposição para auxiliá-los nas eventuais dúvidas.

Back To Top